JACK- Luciano Gonçalves, engenheiro químico, amante de basquetebol, vocalista da banda O FIO, escritor, pai da Lana...aqui narra sua vida enlouquecida ou não. "Nenhuma Guerra pode ser santa"- Renato manfredini Jr.

Thursday, September 10, 2015

O amanhã

Hoje o corpo dói. Duas cervejas mais caras,  ainda não  anestesiaram minha mente suficiente e nem meu corpo. Idade,  exercícios prolongados,  alimentação  apesar de certo balanceamento talvez pouca. Apenas seguindo refletindo sobre situações complexas. Hoje com textos publicados via celular,  os famigerados apps em cruzamento com uma fada do dente em que,  apesar do século novo (15 anos já se passaram!) Ainda persiste em existir para crianças de seis anos. Ainda parece que o mundo é o mesmo. Talvez a violência menos mascarada,  e os pensamentos mais rápidos. Mas ainda povoado por uma raça dominante (?) E sem predador natural... Só me resta ainda esperar a revolta da natureza,  que ainda parece revidar de vez em quando!

Labels: , , ,

Saturday, July 18, 2015

Partidas nunca acabam

No contexto me parece que o ser humano não gosta de partidas. Passa a vida se preparando para sair, mas nunca está pronto. Claro, que quando ficamos velhos, o medo aperta e tentamos nos preparar para a partida definitiva. Mas quem fica, nunca se acostuma. Passam-se dias, meses e anos e não conseguimos nos acostumar. Quanto maior o vínculo, pior é a partida. Deixo claro que no meu sentimento é, a dificuldade maior é de quem fica. Acredito que quem vai, se adapta (seja lá ao que for). A lembrança queima, a saudade umidifica a vista, o coração aperta. Sorte que em momentos de desespero tudo se acalenta, se apazigua com uma canção, um sorriso de um filho, um filme. Apazigua, acalenta mas não apaga. As lembranças do vivido, da história, do amor. Isso não se apaga.
Os vínculos são formados em de duas maneiras pelo que entendo, pelo tempo de convivência e pela intensidade. Passei por ambos e ainda não me adaptei. Definitivamente partidas e humanos me incomodam. Me incomodam como funcionamos, como temos que nos adaptar ao meio e à tudo que acontece. Tem sido uma vida um tanto complexa. Boa, talvez a melhor das encarnações (se isso realmente existir) mas ainda assim com a complexidade da molécula do açúcar e sua formação de grãos...Mas sempre seguimos, adiante, sem muita certeza de pra onde, o se estamos fazendo o certo, e alguns não avaliam nada disso, apenas seguem, apenas vivem, sem medir consequências. Não podemos julgar isso, qual a conduta correta de viver pois não sabemos o qual é essa conduta. Apenas acreditamos. E em acreditar, eu sou bom...



Labels: , , , , ,

Sunday, February 26, 2012

Vivo

Cheguei a me questionar porque manter o blog, já que passo me desculpando ou justificando a minha ausência.
Justifico minha ausência com os amigos, com a família, comigo mesmo o tempo todo.
Só desligo o cérebro quando estou fazendo multitarefas e entro em off, tipo isso sendo o lazer. Jogos, facebook, filmes e músicas simultâneas. Isso tudo principalmente depois da meia-noite. Quando meus olhos ardem ou lacrimejam consigo dormir. Talvez esteja na minha fase mais enlouquecida, mais insana profissionalmente falando. Dois dias de férias, mais o finde. Dois em visita mais que rápida a amigos queridos que fazia quase um ano que não via. Vira e mexe me pergunto o que eu tô fazendo, e logo penso que tenho que definir algumas coisas mais rápido. Por isso volto ao blog. Escrever me faz bem. Tocar me faz bem. Amor, por mais que tenha esperneado nos últimos 39 anos, acaba me fazendo mais bem do que mal. Tenho sido um cara incansável e alegre durante muito tempo e acho que isso não posso perder, e também não posso perder o foco do clã. Gostariam que alguns se esforçacem para me entender e entender a minha movimentação para melhoria contínua do Luciano como pessoa. Mas se não entenderem só posso dizer que 'FODAM-SE' (é bom poder dizer isso em público, sem saber que você vai ter que explicar para alguém o significado e porque você diz isso), pois sou assim e gostaria que me aceitassem como sou. Pois sou simplesmente assim. Bom voltei, e como dizem, o bom chato sempre volta..

Saturday, July 16, 2011

17

17

Dezessete dias de julho. Três anos. Parece uma vida, parece outra vida, parece uma eternidade, parece que nada existe, depois disso. Ainda dói a saudade de um tempo que se foi, ainda é complicado lembrar e saber que estamos totalmente sozinhos. Vira e mexe me pego chorando lembrando um tempo que não volta mais. Lembrando. Sempre lembrando.

Trabalho todas as horas possível evita parar, mas sempre que paro vem à tona. Nos momentos bons, e nos momentos ruins com quem aprendi a conversar. Demorou tempo para me respeitar, para aceitar minha opinião, e para eu amadurecer. E no momento que seria mais fácil de convivermos... Se foi. Músicas lembram, situações diversas lembram. Radiohead e McCartney lembra. “I am not leaving¸I’m just killing time...” difícil não pensar assim.

Mas um dia depois do outro como me ensinou, sempre um depois do outro...

Saudades man...

Labels: ,

Saturday, June 18, 2011

Almost one year

Quase um ano sem escrever, nem sei porque pois meu cérebro continua a milhão. Sempre inventando algo novo (como dizia o meu grande Brother Lucky Jaconi). Empresa em crescimento, gurias em crescimento, quase no final do pós de Eng. Segurança. Well, as coisas continuam intensas.
Acho que um pequeno post aqui para lembrar da minha existência.
Aqueta ainda preciso que me deixe contato...
Direto no facebook, mas não abandonei aqui.
Texto novo em textos de jack e em breve no Ivira

Saudações tricolores eternas!!!

Saturday, June 26, 2010

Sangue, suor e pólvora

Muito trabalho. É o resumo da temporada. Mas com uma alegria e um entusiasmo Viking...
Fiquei sabendo da morte do Ninja, fazem alguns dias, e isso, como sempre, me abala muito.
Grande artista e um cara de fé. Um puta brother.
Já sinto a falta do cara.
Sei que estes dias nos assustam, e que o tempo parece assolador, mas é o tempo da limpeza da alma. Acho que o mal foi realmente embora.
Um ano sem o Ninja e dois sem o pai.
Mas vamos vivendo e trabalhando...

Saturday, May 15, 2010

Reviravolta e vai de novo

Dei uma passada por aqui e vi que desde janeiro não postava nada.
Minha vida mudou desde lá.
Larguei a estabilidade de uma vida de funcionário para correr pela minha empresa que semana passada fez um ano. Estou vivo, preocupado mas vivo.
Ma saí me lembro o tempo que passei me preocupando mais e não sendo visto.
Não que alguém me veja hoje, mas estou mais feliz. Porque sei por que corro.
Não trabalho menos, mas me divirto mais. É dinâmico, é veloz e é necessário.
Estou trabalhando do outro lado agora. E estou mais tranqüilo, menos amargo e mais feliz.
Estou me lançando no futuro, com confiança em mim e nos que trabalham comigo.
Com uma fé que não sabia que eu tinha. Mas com força pra vencer...
Eu vou mais além.
Mas volto...